Fujam das grandes cidades enquanto é tempo

Fujam das grandes cidades enquanto é tempo - pois nelas, os que ficarem, irão ter imensas brigas, ou quase matar-se, para terem acesso ao pouco alimento que houver.

Tempos dificílimos estão diante de nós, amigos! Que o SENHOR nos ajude a "perseverar até ao fim" (Mateus 24:13;

FOMES

Disse Jesus, no Seu sermão profético, no Monte das Oliveiras, perto de Jerusalém, há quase 2000 anos:

"Porquanto se levantará nação contra nação, e reino contra reino [cada vez mais tomo consciência de que este estado anárquico, pode ter como origem divergências ideológicas profundas], e HAVERÁ FOMES, E PESTES, e terramotos, em vários lugares [subentendido: não em todos os lugares]." (Mateus 24:7; ARC; minha ênfase em maiúsculas).

Assim como:

- no primeiro século da Era cristã, antes da destruição de Jerusalém, houve "uma grande fome em todo o mundo, (...) no tempo de Cláudio César" (Atos 11:28; ARC);

- assim haverá, antes da destruição do mundo, "fomes (...) em vários lugares" (Mateus 24:7).

Se a ONU já está a prever uma fome "de proporções bíblicas" em lugares como Angola e Moçambique, acreditem, o que aí vem é tudo menos bons tempos para esses povos irmãos de Portugal.

Faço, por conseguinte, um APELO aos irmãos desses países lusófonos: procurem, antes que seja tarde demais, procurar viver num espaço de terra onde podereis, em segurança, cultivar o vosso próprio alimento, para poderdes sobreviver, com a mínima dignidade, à hecatombe que se avizinha! Não pensem que esta notícia é falsa - provavelmente o que aí vem, ainda é PIOR do que aquilo que se prevê!

Não fiquem à espera de ajuda alimentar, pois o mundo em geral, que ficou mais empobrecido depois desta pandemia, NÃO terá, certamente, condições para alimentar populações inteiras! Haverá, talvez, por isso, mais pessoas a morrerem de fome, do que do vírus COVID-19!

Fujam das grandes cidades enquanto é tempo - pois nelas, os que ficarem, irão ter imensas brigas, ou quase matar-se, para terem acesso ao pouco alimento que houver.

Tempos dificílimos estão diante de nós, amigos! Que o SENHOR nos ajude a "perseverar até ao fim" (Mateus 24:13; ARC).

ARTIGO  DO PASTOR PAULO CORDEIRO DE PORTUGAL
Comentários
0 Comentários