Região da Colômbia onde quem fura quarentena é preso pelo pé em o primeiro caso de Covid-19

O laboratório da Universidade de Córdoba, na Colômbia, confirmou o primeiro caso do novo coronavírus em Tuchín. Trata-se de uma mulher, de 32 anos, que tem histórico de câncer no estômago, não apresentou sintomas da doença e está em isolamento domiciliar. Para evitar o avanço da Covid-19 na região, desde o início da quarentena, moradores que são flagrados vagando pelas ruas sem motivo podem receber o castigo de serem presos pelos pés em uma estrutura em uma estrutura de madeira conhecida como cepo em uma das praças públicas da cidade. Em comunicado oficial, a prefeitura municipal de Tuchín informou, no domingo (7), que a Secretaria de Saúde local está fazendo o chamado cerco epidemiológico para rastrear pessoas que tiveram contato com a infectada. Depois do diagnóstico, serão seguidos os protocolos determinados pelo Ministério da Saúde da Colômbia. (Época)
Comentários
0 Comentários