Operação do MP tenta prender líder religioso suspeito de abusos sexuais na Bahia


O Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA) deflagrou nesta quinta-feira (17) uma operação que busca prender o líder religioso Jair Tércio Cunha Costa, de 63 anos, denunciado por violência de gênero. A ação, chamada “Fariseu”, também cumpre mandados de busca e apreensão em endereços ligados a ele.

Segundo informações do MP-BA, o “guru espiritual” foi denunciado por crimes contra 4 vítimas. Ele poderá responder por três tipos penais: violação sexual mediante fraude, relação sexual com menor de 14 anos – que configura o crime de estupro de vulnerável – e lesão corporal por ofensa à integridade mental. Segundo o MP, uma eventual pena pode superar os 30 anos de prisão.

O líder religioso não foi localizado e, até a última atualização desta reportagem, era considerado foragido. A defesa dele afirma que a relação com as mulheres que o denunciaram aconteceram de forma consensual. “Nos ofereceram dois possíveis endereços que ele poderia ter o domicílio, e hoje pela manhã, com a autorização da Justiça, nós fomos até lá. Foram feitas algumas diligências nos dois locais e ele não foi encontrado”, disse a promotora de Justiça, diretora do Grupo Especial de Defesa da Mulher do MP-BA, Sara Gomes. Leia mais no G1
Comentários
0 Comentários