Bolsonaro confirma fim de auxílio emergencial e minimiza pandemia: "Toca a vida"


 O presidente Jair Bolsonaro confirmou nesta quarta-feira que o auxílio emergencial não terá continuidade em 2021 e minimizou mais uma vez a pandemia, apesar de o país já ter registrado mais de 7,5 milhões de casos de covid-19 e 192,7 mil mortes.

Ao passear pela Praia Grande, no litoral paulista, Bolsonaro criticou os governadores por determinarem medidas de isolamento social, com o fechamento de comércios e serviços, e disse que mantém a mesma estratégia desde o começo da pandemia: “Toca a vida”. O presidente