Rui admite 2ª onda de Covid-19 na Bahia e critica comportamento dos jovens


O governador Rui Costa admitiu, em entrevista nesta segunda-feira (7), que a Bahia enfrenta uma segunda onda de contaminação da Covid-19. Na última semana, ele tinha negado que o estado estivesse nessa fase, mesmo após confirmação do secretário de Saúde Fábio Vilas-Boas. “Nós estamos já vivendo o que a gente poderia classificar de uma segunda onda de Covid. Semana passada eu fui perguntado sobre isso e respondi que ainda, dado o volume, não poderíamos classificar, mas ao longo da semana passada inteira, a taxa de contaminação se manteve alta, e se manteve alta em todas as regiões do estado. Tanto é que isso já trouxe reflexo no aumento do número de óbitos”, disse Rui.

“Semana passada, nós estávamos com cerca de 20 óbitos [diários], que vinham se mantendo há cerca de 60 dias, e nesse final de semana já pulamos para o patamar de 30 óbitos, sendo 22 em Salvador. Então os números já começam a ficar infelizmente mais severos, mais críticos”.A principal medida recente, adotada pelo governador, para frear a pandemia da Covid-19 foi o decreto que proíbe a realização de festas até janeiro. Nesta segunda, Rui Costa criticou e fez um apelo aos jovens que estão promovendo aglomerações, principalmente aos finais de semana.

“E eu quero fazer um apelo, especialmente dirigido aos jovens: os jovens estão se expondo excessivamente, mesmo quando não acham boates, bares, casas de show abertos. Eles estão aglomerando em ruas, em praças, em becos, e isso infelizmente vai levando a doença para dentro da casa das pessoas. E mesmo que o jovem não precise ir para a UTI, está levando o pai, mãe, tio, avó para a UTI e para o hospital”. Leia mais no G1