Presa duas vezes por corrupção, esposa de Omar Aziz vive uma vida de extremo luxo


Apaixonada por joias, lagostas e champanhe, a esposa de Aziz declarou patrimônio de R$ 30 milhões.

Devem ter sido dias difíceis para Nejmi Aziz, quando, em julho de 2019, teve que ficar alojada naquela cela fria, sem seus casacos de luxo, e pequena, talvez bem menor que o banheiro da mansão que divide com seu esposo, o hoje senador Omar Aziz, que também já foi vice-governador e governador de Amazonas. Infelizmente, Nejmi passou apenas dois dias no xilindró. Informa a matéria da News Atual.

Presa e logo solta em 2017, nos desdobramentos da Operação Vertex, da Polícia Federal, Nejmi pôde, ainda assim, concorrer a deputada estadual. Após ser eleita, foi presa em outra Operação, a ”Maus Caminhos”, em 2019. As duas Operações da Polícia Federal investigavam o mesmo: esquemas de desvios na Saúde pública do Amazonas, quando Omar Aziz era governador. Ao todo, teriam sido desviados aproximadamente R$ 200 milhões.

E de cifras grandes, Nejmi entende. Ao se candidatar em 2018, declarou R$ 30 milhões como patrimônio pessoal. Quantia apropriada para fazer jus às suas necessidades materiais. De acordo com uma matéria da Veja, intitulada ”Uma Socialite no Xilindró”, Nejmi é cliente de diversas marcas de luxo, ”é apaixonada por frutas frescas, camarão, lagosta e champanhe”, e nutre um amor especial pelas joias. E joias caras.

Em 2013, o assessor especial de Nejmi, chamado Celso de Oliveira, apesar de receber R$ 13 mil, efetuou uma compra de R$ 600.000 (sim, R$ 600 mil) numa joalheria holandesa localizada no Rio de Janeiro. Naturalmente, a compra levantou suspeitas de que Celso não era o verdadeiro dono das joias.

E enquanto Omar usa o Senado como palanque político para sabotar Jair Bolsonaro, e enquanto sua esposa delicia-se em banquetes sofisticados, o estado do Amazonas permanece assolado pela precariedade — sobretudo na Saúde pública.

Terra Brasil Notícias