Perseguidor × Perseguido

PERSEGUIDOR X PERSEGUIDO.
Conta nos uma história que um pastor foi visitar um amigo de época de quartel e lhe perguntou: - Como anda sua fé? 
Meio envergonhado o amigo respondeu: - não ando muito bem espiritualmente. Quase não leio a bíblia, não oro e não vou a igreja. 

-Então devo me preparar, porque você será o meu perseguidor, quando o decreto dominical sair no mundo, afirmou o pastor.

Chocado, o amigo contestou: - O que é isto, pastor! Nós somos amigos desde a juventude. Não diga uma coisa desta.

- Infelizmente, esta é a pura verdade. Só existe dois caminhos, o largo e o estreito. No momento crucial não existirá terceiro caminho. Ou você será perseguido ou será perseguidor, continuou o pastor. 

Por fim, a história termina com aquele amigo retornando ao seio da igreja. Mas nem toda história de apostasia terminará com um final feliz. 

Muitos serão os conhecedores das escrituras, que vão se perder porque não deram chance para serem transformados pela Santa Palavra e nem tão pouco lavaram as vestes no sangue do Cordeiro. 
Horrível será para o mortal viver uma religião superficial ou  deixar de seguir a Jesus Cristo e sofrer com os flagelos de Deus. 
Vai ser horripilante contemplar as águas se tornarem em sangue. 

Em contrapartida, os justos vão continuar a deliciarem da água potável, pois o milagre do amor e misericórdia de Deus será inevitável.

 Neste tempo o injusto continuará cada vez mais injusto, o imundo na sua imundícia e o justo na prática da justiça, para receber a justa e merecida recompensa de Deus (Apocalipse  22:11).

No mundo em que vivemos, o justo parece um idiota diante da arrogância dos ímpios, mas assim é necessário viver, pois a  nossa justiça é um trapo de imundícia e depender da justiça divina é a arte da sabedoria, como forma visível de que o domínio próprio é fator determinante na vida do cristão transformado pelo Espírito Santo. 

Afinal, chegará a hora em que todo cristão genuíno será perseguido e o poder de sua resistência estará na oração e na dependência de Deus, exclusivamente pela fé. 
O exercício começa agora. 

O eu do justo é tão miserável quanto do ímpio.

 A única diferença é Jesus Cristo, que muda toda forma de pensar e agir para que no reinar das pragas o justo não sofra da mesma sorte do ímpio. É certo que todo aquele que sofrer com a praga, vai se tornar um autêntico perseguidor do cristão.

 Triste será a revolta de familiares que  se voltarão contra aquele que deveria amar, mas por causa da escolha, ficarão a mercê da própria sorte. Parentes que muitas vezes zombaram da santa escritura, saberão qual triste é zombar do Senhor Deus.

 Por fim, enxergar a fúria de amigos que se tornaram como animais irracionais, sem levarem em conta a amizade daqueles que um dia chamaram de amigos. 

Meu amigo, o conselho está sendo feito. 

O convite também.

 Para o bem de sua própria alma, aceite Jesus Cristo. Este é o apelo que faço. Você não vai perder nada. Além de lucrar nesta vida a paz interior, desfrutará para sempre a eternidade com o Senhor.
Comentários
0 Comentários