Igreja Adventista desmorona e mata 5, incluindo crianças


Cinco membros da Igreja Adventista do Sétimo Dia de Betsaida em Kasama, Zâmbia, morreram quando o prédio da igreja em que estavam desabou devido às fortes chuvas em 8 de janeiro de 2022, relatou o Zambia Daily Nation.

O incidente, ocorrido à tarde, também deixou quatro membros da igreja feridos. Eles foram internados no Hospital Geral de Kasama.

A comissária distrital de Kasama, Elizabeth Goma, disse que três pessoas, incluindo uma criança, morreram no local, enquanto dois adultos morreram no hospital naquela noite.

Francis Mfule, um membro da igreja que sobreviveu à tragédia, disse que os membros estavam no meio de um estudo bíblico quando a igreja desabou após chuvas fortes.

No entanto, o Zambia Daily Mail (ZDM) relatou que os membros que morreram procuravam apenas abrigo da chuva torrencial.

No artigo da ZDM , Godfrey Mwansa, secretário executivo do Campo da Zâmbia do Norte da Igreja Adventista do Sétimo Dia, disse que, de acordo com as diretrizes da Covid-19, o culto começou às 13h e terminou às 14h. Com o tempo, as nuvens já haviam começado a se formar e alguns membros sentiram que estariam encharcados quando chegassem em casa.

“Portanto, aqueles que permaneceram foram aqueles que enfrentaram a tragédia depois de buscar abrigo na igreja”, disse Mwansa.

A forte chuva, associada a uma tempestade na área, danificou os alicerces da igreja, o que fez com que as paredes internas tombassem, relatou o Zambian Observer .

“Encontramos pessoas presas dentro do prédio quando chegamos ao local e nos juntamos a outros que tentavam retirá-las”, disse o bombeiro Hosea Mbao do Corpo de Bombeiros de Kasama.

Mbao atribuiu o colapso do prédio da igreja aos pobres materiais de construção usados ​​durante a construção. “Após a avaliação da construção, fica claro que o material de construção usado era de má qualidade”, disse ele.

Mfule disse que a estrutura da igreja, construída em 2020, estava em estado incompleto.

O Ministro da Província do Norte, Leonard Mbao, desafiou as autoridades locais a inspecionar e certificar-se de que todos os edifícios são adequados para habitação.

“Acabou de chover por uma semana e fomos informados de que devemos receber mais chuvas, então precisamos ser proativos e garantir que todos os edifícios sejam inspecionados e certificados para evitar mais perdas de vidas”, disse Mbao.

atoday